Palestras e atividade para a comunidade integram programação do Novembro Roxo do Hospital Vida e Saúde

    Um mês voltado à prematuridade. Assim é o Novembro Roxo, uma campanha nacional que busca a sensibilização sobre a prematuridade e a diminuição do alto número de nascimentos prematuros. No Hospital Vida & Saúde, a data é lembrada com uma programação especial, organizada por profissionais UTI Neonatal e Pediátrica, Banco de Leite e  Maternidade.

    Este ano, a campanha tem como tema global 'Garanta o contato pele a pele com os pais desde o momento do nascimento'. “Além de falarmos sobre a importância do contato com os pais para o desenvolvimento dos recém-nascidos, vamos focar nossa campanha na prevenção ao parto prematuro, alertando para cuidados importantes durante a gestação”, explica a coordenadora da UTI Neonatal, enfermeira Cristiane Schaedler.

    A programação inicia no dia 10, com palestra interna para os profissionais. No dia 17, Dia Mundial da Prematuridade, o Hospital promove a palestra 'O Pré-natal e seus impactos sobre o trabalho de parto prematuro e a prematuridade', com o médico obstetra Dr. Leonardo Alves e com o pediatra Dr. Lucas Sanguebsche.  A palestra será realizada às 14h, com transmissão ao vivo pelo canal do Hospital no YouTube, através do link: https://www.youtube.com/watch?v=Xl8JCL7aSxI

    Já no dia 19 de novembro, sábado, a programação reserva uma atividade diferente: uma carreata seguida de uma ação no Tape Porã. Às 15h, inicia a concentração de veículos em frente ao hospital, saindo às 15h30 em direção ao Tape. No local, terá mateada, exposição de fotos, distribuição de material informativo, brinquedos infláveis e a apresentação de serviços importantes como o Banco de Leite. Também participarão da atividade pais de bebês prematuros que passaram pela UTI Neonatal, além das instituições: FUMSSAR, FEMA e Unimed.

    “Toda a comunidade está convidada para saber mais sobre a prematuridade e para participar deste momento especial pensado para dar ênfase a este tema tão importante”, ressalta a diretora-geral Vanderli de Barros.

    Fonte: Vida e Saúde