Um ano de enfrentamento a Covid-19

    No dia 28 de março de 2020, o Hospital Vida & Saúde abria as portas da Unidade Especializada em Problemas Respiratórios e Covid-19, no antigo Hospital Dom Bosco. Começava, ali, o atendimento para pacientes de Santa Rosa e região infectados com o novo coronavírus.

    Um ambulatório 24 horas, dez leitos de UTI e 20 leitos clínicos compunham a estrutura daquele local, montado de forma rápida e eficiente, com o apoio de várias instituições. A Unidade Covid tornou-se realidade graças a um trabalho de muitas mãos, com o apoio de instituições, lideranças políticas e empresariais, governos, além da comunidade, explica o presidente Rubens Zamberlan.

    Iniciamos efetivamente nossos trabalhos em fevereiro com a formação do Centro de Operações de Emergências da instituição, montando nosso plano de contingência e pensando em um local para prestar assistência somente a pacientes com doenças respiratórias - em especial aos pacientes com Covid. Tudo isso para que nossa Matriz continuasse atendendo os demais pacientes com a mesma qualidade de sempre, relembra a Enfermeira Coordenadora Epidemiológica do Controle de Infecção, Elisangela Gollin.

    Fizemos uma verdadeira força-tarefa. Em dez dias conseguimos concluir a reforma e montagem do local e oferecer um espaço adequado para o que até então era novo e incerto no mundo todo, conta o diretor de Infraestrutura, Rodrigo Calixto. Ainda sem saber ao certo por quanto tempo o local funcionaria, os atendimentos iniciaram no fim de março, e foram se estendendo ao longo do ano, oscilando entre períodos de maior fluxo e sendo palco para muitas histórias. Vimos muitas histórias de vida, muitas famílias dilaceradas, mas também vimos muitas vitórias e comemoramos muito a alta de cada paciente que saiu de lá. A gente viu muita coisa! Conseguimos enxergar a essência do ser humano nesse período, conta a infectologista Katia Della Pasqua Baltieri.

    Em agosto, a estrutura do antigo Abosco foi adquirida pelo Vida & Saúde, que já gerenciava aquele espaço. Mas a Unidade Covid continuava ali. Naquele mês, a unidade chegou a registrar mais de mil atendimentos. Aos poucos, o contágio foi crescendo no mundo todo e Santa Rosa precisou oferecer mais. Em novo esforço conjunto, o Vida & Saúde abriu mais dez leitos de UTI em setembro, oferecendo 50 leitos destinados ao tratamento de pacientes Covid. Nosso propósito sempre foi salvar vidas, diante do aumento de casos nós trabalhamos incansavelmente para ampliar estrutura e promover uma assistência de qualidade, ressalta a diretora-geral, Vanderli de Barros.

    No fim do ano, uma nova onda de contágio movimentou a Unidade, que ultrapassou os 1.300 atendimentos em dezembro. A chegada da vacina em janeiro deste ano trouxe esperança aos profissionais: É o início do fim, mas precisamos continuar com os cuidados!, destacava a infectologista, enquanto os primeiros profissionais da unidade eram vacinados.

    Mas em fevereiro, o cenário voltou a se complicar, principalmente depois do Carnaval, quando eram realizados cerca de 100 atendimentos ambulatoriais diários, fazendo com que a média mensal de atendimentos ambulatoriais subisse consideravelmente em relação a 2020, passando de 84 para 1.338. No momento em que estávamos mais cansados, exaustos em todas as frentes de trabalho, veio o pior momento da pandemia. O momento em que não parava de chegar pacientes e que só aumentava o número de internações, conta Katia.

    Também foram nesses últimos meses que a unidade enfrentou os piores índices de ocupação na UTI, ultrapassando os 100%. Além dos trinta leitos de UTI Covid ocupados, o Hospital Vida & Saúde precisou prestar atendimentos a pacientes na UTI Adulto do Hospital e até a Unidade de Pronto Atendimento contou com pacientes graves.

    Ao passar por diferentes momentos, um fator determinante foi constante: o apoio e a gratidão da comunidade. Doações, gestos e palavras de carinho se repetiram ao longo de todo ano, e se intensificaram nos momentos mais difíceis. A comunidade foi muito carinhosa com os profissionais, e em todo tempo nos apoiou. Além de doações, a comunidade teve muita consideração ao empenho de cada profissional. O Hospital Vida & Saúde se orgulha muito de todos os colaboradores, mas é especialmente grato pela dedicação desses profissionais que estão na linha de frente, comenta a Diretora-Geral.

    Na semana em que completou um ano, a Unidade Covid continuou com UTI lotada, mas se observou uma importante diminuição nos atendimentos ambulatoriais e nas internações em leito clínico. Nesta semana, a média de atendimentos ambulatoriais foi de 32 atendimentos. A expectativa agora é que a comunidade evite novas aglomerações no feriado de Páscoa, para que as internações diminuam ainda mais. Ainda temos muito para enfrentar. A pandemia não acabou! Com a consciência da comunidade aliada a vacinação da população economicamente ativa eu acredito que vamos conseguir diminuir o número de internações, óbitos e casos, destaca a Infectologista. Queremos que as pessoas usem máscaras, respeitem o distanciamento social e higienize as mãos com frequência. Porque todas as vidas importam, a minha, a sua, do seu amigo e de sua família. E o Hospital Vida & Saúde com toda sua estrutura física e técnica continuará aqui por todos, finaliza a enfermeira Elisangela.

    Fonte: Jéssica Ribeiro | Assessora de Comunicação Hospital Vida & Saúde