1º Nanoevento discute computação em nuvem

Marcelo Fábio Ohlweiler foi o convidado para apresentar os conceitos e desafios da cloud computing

 

Nesta terça-feira, 3 de setembro, a Setrem, por meio do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação, em parceria com o curso Técnico em Informática, promoveu o 1º Nanoevento. O tema abordado foi “Move to cloud: os desafios de uma jornada cloud”, pelo convidado Marcelo Fábio Ohlweiler, professor da Setrem e Associate Cloud Engineer pelo Google.

Com uma proposta dinâmica, o evento proporcionou a discussão entre Ohlweiler e os participantes, mediada pelo coordenador do Centro de TIC, Vinicius Serafim, sobre os conceitos e desafios da computação em nuvem (do inglês cloud computing). Os principais pontos explorados foram a segurança dos dados na nuvem, a cobrança pelo serviço e a acessibilidade.

De acordo com o especialista, é um conceito que faz referência a uma tecnologia que permite o acesso a programas, arquivos e serviços por meio da internet, sem a necessidade de instalação de programas ou armazenamento de dados - daí a alusão ao termo “nuvem”. Porém é um recurso pouco explorado, ainda, na região.

“A parte conceitual da cloud ainda não está bem clara para todos. A gente consome cloud, serviços e nem sabe, efetivamente. Também não sabemos potencializar todas as características de um serviço. É um ponto em que a região precisa se desenvolver e buscar esse recurso tecnológico, por que ele traz muitos benefícios e redução de custos”, afirmou Ohlweiler.

CONCEITO - Na computação em nuvem, a partir de qualquer computador ou smartphone conectado à internet, em qualquer parte do mundo, podemos acessar informações, arquivos e programas num sistema único, pois o armazenamento de dados é feito em serviços on-line. Mas este é apenas um dos benefícios. Durante o Nanoevento, Ohlweiler também destacou a facilidade de administração e agilidade na gestão de recursos.

Sobre o formato do evento, o docente da Setrem aprovou a ideia. “O legal é que não foi uma palestra, mas uma discussão sobre um determinado assunto. A interação com o público foi muito interessante, pois foi um evento focado que gerou o interesse dos participantes”, completou Marcelo Ohlweiler. A ideia do Nanoevento é disponibilizar cursos, workshops, discussões rápidas, práticas e objetivas para estudantes e profissionais de qualquer área.

 

CRÉDITOS: EDUARDO ERTHAL/SETREM