Produção leiteira é destaque em Dia de Campo na Setrem

Evento reuniu mais de 250 pessoas, entre estudantes, profissionais e produtores rurais de toda a região

 

Apesar do tempo fechado, mais de 250 pessoas, entre estudantes, profissionais e produtores rurais de toda a região participaram do Dia de Campo de Pecuária, no Tambo Setrem, na tarde desta sexta-feira, 3 de agosto. Em cinco estações, profissionais abordaram temas importantes para a produção leiteira, como manejo das pastagens, alimentação e saúde animal.

A abertura foi realizada pelo gerente regional da Emater, Ademir Renato Redel que destacou o empenho das entidades promotoras do evento em levar conhecimento aos produtores, neste caso, sobre a atividade leiteira. "A produção leiteira é muito forte, principalmente, nos pequenos municípios de nossa região.  São muitas famílias que dependem dessa atividade e, por isso, a Emater, ao lado das demais entidades que promovem o Dia de Campo, têm como objetivo que essas famílias possam produzir leite de qualidade e, acima de tudo, possibilitar uma renda para se manter no meio rural", destacou Redel.

O Dia de Campo contou com estações sobre perdas de produção por micotoxinas na alimentação, com o médico veterinário da Nutrifarma, Diego Corazza; uso do trigo duplo propósito como forrageira, com o engenheiro agrônomo da Embrapa Trigo, Dr. Renato Serena Fontaneli; cultivares de aveia para forragem, com o engenheiro agrônomo da Agroalpha, Ricardo Guilherme Matzenbacher, cultivares de azevém e centeio forrageiro, com o bacharel em administração e técnico em agropecuária da Atlântica Sementes, Giordani André Dezordi; sobressemeadura de espécies forrageiras de inverno em área de tifton, com o engenheiro agrônomo e docente da Setrem, Dr. Rodrigo Pizzani, juntamente com acadêmicos de Agronomia; e manejo do carrapato no gado leiteiro, com o médico veterinário da Emater/RS-Ascar, Guilherme Dahmer.

 

Conhecimento para fazer a diferença na propriedade

Formado em Ciências Biológicas, Guilherme Wagner, 25 anos, participou do Dia de Campo para aprimorar a atividade leiteira na propriedade que administra ao lado do pai, no interior de Santo Cristo. "Vim para buscar conhecimento, pois sempre há algo diferente para aprender, como cultivares e manejo de pastagens, coisas que sempre buscamos melhorar", explica.

Atualmente com 25 animais em lactação e uma produção média de 500 litros/mês, a expectativa é aumentar um pouco mais a produção. "O desejo de todo produtor é produzir mais e com menos custos, o que é muito complicado. E aqui me chamou a atenção as novas cultivares de pastagem, o que mostra que são os mínimos detalhes os responsáveis por fazer a diferença", completa.

O Dia de Campo de Pecuária foi promovido pela Setrem, por meio dos cursos técnico em Agropecuária e superior em Agronomia, em parceria com Emater/RS-Ascar, Cotrimaio, Sicredi, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Três de Maio e Sindicato Rural, com apoio da Embrapa Trigo, Aenorgs, Atlântica Sementes, Agroalpha e Nutrifarma.

 

FOTOS: EDUARDO ERTHAL/SETREM