Sarau Literário do Ensino Fundamental SETREM instigou a criatividade dos alunos

Eles fizeram releituras de obras trabalhadas em sala de aula com uso de poesias, encenações, declamações, paródias, vídeos e canções

 

Foi realizado na manhã de segunda-feira, 23, o Sarau Literário do Ensino Fundamental da SETREM, com participação dos alunos do 5º ao 9º ano, tendo como palco o Auditório do Campus da Instituição. "Nesta edição, o evento agregou a proposta de unir manifestação artística e leitura, permitindo a descoberta de um mundo novo, fundamental para enriquecer o vocabulário, obter conhecimento e dinamizar o raciocínio e a interpretação", explica Marilei Assini, vice-diretora do Ensino Fundamental, Médio e Centro de Idiomas da SETREM.

Marilei destaca que os alunos escolheram um estilo, autor ou obra trabalhados em 2017 para fazer releituras e, na apresentação, uniram a criatividade para oferecer aos colegas e professores poesias, encenações, paródias, vídeos e canções. "O 5º ano, por exemplo, fez um teatro com base na obra 'O último Guardião', da escritora Leia Cassol.  Já o 7º ano optou pela obra 'Ninguém me Entende Nessa Casa', do escritor Leo Cunha, apresentando suas apresentações em vídeo", complementa.

 

                Multiplicidade de obras

E teve muito mais: alunas do 8º ano fizeram releitura da obra "Harry Potter e a Pedra Filosofal", transformada em "Harry Potter e o Livro dos Direitos Iguais"; da mesma turma, nasceu um book trailer da obra "Corações Feridos", de Louisa Reid; e, ainda do 8º, uma nova visão da obra "Dom Quixote", de Miguel de Cervantes, foi apresentada em forma de um livro de fotos e "Jogos Vorazes", de Suzanne Collins, originou um vídeo.

Outras obras viraram poesias, teatro, paródias, declamações e música: "Alice no País da Mentira", de Pedro Bandeira; "Lira XXVI", de Marília de Dirceu; "Memórias", de Carlos Drummond de Andrade; "E se eu...", de Pedro Bial; "O Filho do Homem", de Vinícius de Moraes; "Sonho Impossível", de Chico Buarque; "Memórias de um Fusca", de Orígenes Lessa"; "Navio Negreiro", de Castro Alves; "Sítio do Pica-Pau Amarelo", de Monteiro Lobato; "Vira-Vira", do Mamonas Assassinas e "Oração", de A Banda Mais Bonita da Cidade.

 

Experiência com propósito

A vice-diretora destaca que esta e outras atividades da SETREM são focadas em gerar para os alunos experiência com propósito. "Prezamos em nosso dia a dia proporcionar aos alunos atividades com objetivo pedagógico, se afastando totalmente do 'fazer por fazer'. Ao invés nos atermos apenas ao estudo das obras em sala de aula, desafiamos os alunos às releituras, a aproximá-las de suas realidades, de colocar o olhar e a criatividade de cada um na elaboração e apresentação das mesmas. E o resultado disso é a construção de uma experiência que deixa marcas em suas vidas, pois tudo sempre está tomado por um propósito", conclui Marilei.


Assessoria de Comunicação SETREM